Crowdfunding: uma saída para a sobrevivência da cultura


Crise econômica, cortes nas leis de incentivo à cultura e recuo de empresas em relação a verbas de patrocínio têm dificultado a cada dia a viabilização de projetos culturais no Brasil. Somente este ano, o governo federal anunciou o corte de patrocínio de empresas estatais a eventos tradicionais, e alterou a Lei Rouanet, baixando o teto de incentivo para R$ 1 milhão, com exceções. O acesso aos recursos, que já era burocrático, ficou mais difícil ainda, principalmente para artistas principiantes. Uma das saídas a que a classe artística tem recorrido é o crowdfundig, também conhecido como financiamento coletivo. São as "vaquinhas" virtuais sites como Catarse, Vakinha, Benfeitoria e Kickante-, onde geralmente o próprio artista é responsável pela divulgação do projeto. Sem intermediários, os projetos são subsidiados diretamente com o público interessado. "Nessa modalidade o público que consome a arte pode financiar diretamente o que ele acredita. Removendo intermediários, o artista conversando diretamente com seu público", avalia o músico e produtor ribeirão-pretano Gui Carvalho. Para Gui, o crowdfunding é a principal saída para a viabilização de projetos culturais, uma vez que produções pequenas e artistas que estão fora do eixo mercadológico dificilmente conseguem aporte através das leis de incentivo à cultura. "As pessoas se escandalizam com o fato do Luan Santana receber recurso da Lei Rouanet, mas não sabem que quem escolhe qual projeto financiar não é o governo, e sim o empresário que tem o imposto a pagar. Para ele, acaba sendo mais vantajoso direcionar o imposto devido a artistas que dão mais mídia a marca dele", explica. Na onda do financiamento coletivo, o músico e produtor encabeça um projeto para a gravação do primeiro disco da cantora ribeirão-pretana Maysa, que reúne repertório dos compositores cariocas Maurício Carrilho e César Pinheiro. O crowdfunding foi lançado no Catarse em outubro e tem o objetivo de captar R$ 26 mil. "Escolhemos o financiamento coletivo porque acreditamos na participação direta do público nesse projeto. É muito bom saber que várias pessoas - já temos por volta de 40 apoiadores - acreditam nesse projeto tanto quanto a gente", comenta Carvalho.


Leia Mais em: https://www.acidadeon.com/ribeiraopreto/docon/especial/NOT,0,0,1461329,crowdfunding++uma+saida+possivel+para+a+sobrevivencia+da+cultura.aspx?fbclid=IwAR13SP4FucUwJ9rVCuz7Bi44N8Ufai69FwMuDMUXF7dUY1p9W878WVoEppg

Destaque
Recente
Procure por tag
Nas redes sociais:
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • YouTube App Icon
  • SoundCloud App Icon